Separamos 3 apps contra a LGBTIfobia para conhecer e baixar hoje mesmo em seu smartphone!

Não é segredo para ninguém o quanto a tecnologia é uma ótima aliada em diversos aspectos da nossa vida. E para ajudar a combater a LGBTIfobia, as ferramentas tecnológicas se tornam ainda mais importantes. 

Essa premissa é válida principalmente no Brasil, onde a cada 20 horas uma pessoa LGBTI+ morre de maneira violenta vítima da LGBTIfobia, colocando o país como campeão mundial de crimes contra as minorias sexuais, segundo o Relatório do Grupo Gay da Bahia de 2018. 

Segundo Leonardo de Oliveira, diretor executivo da TODXS, a LGBTIfobia é um tipo de violência profundamente marcada pela subnotificação, situações em que há um número de denúncias consideravelmente inferior ao que de fato acontece, tornando o problema bastante difícil de analisar. 

Essa situação acontece porque, frequentemente, esses casos não são noticiados em delegacias e existe pouco conhecimento sobre outros mecanismos oficiais de denúncia, como o Disk 100 assim como sobre a legislação protetiva da população LGBTI+. 

“Usar a tecnologia nos permite criar outros canais importantes de denúncia, democratizando o acesso para pessoas vítimas de violência bem como garantindo o mapeamento mais forte das violências. Por isso, fazer bom uso de ferramentas tecnológicas é fundamental para que consigamos suprir a escassez de dados sobre violência contra a população LGBTI+, fator que tem impedido o fomento de políticas públicas e ações mais eficazes de combate à LGBTIfobia”, alerta Leonardo.

Pensando em como utilizar a tecnologia a favor dessa causa, separamos hoje 3 apps contra a LGBTIfobia para conhecer e baixar hoje mesmo. Vamos conhecer? 

Apps contra a LGBTIfobia

Apps contra a LGBTIfobia

Para Leonardo, a tecnologia será cada vez mais um fator imprescindível para ajudar as pessoas que sofrem com violência e até mesmo no combate ao preconceito já que permite a criação de redes em que o acesso compartilhado possibilita a construção de soluções escaláveis antes inimagináveis. 

“Nesse sentido, a tecnologia também desempenha o papel de conectar as pessoas na tarefa de combater toda forma de discriminação, facilitando a união de vozes para coletar dados, fazer pressão em empresas e governos, juntar forças para realização de ações conjuntas e disseminar informação de qualidade para a educação da população”, ressalta.

Conheça algumas ferramentas que atuam a favor da comunidade LGBTI+:

1. TODXS

Apps contra a LGBTIfobia: TODXS

O aplicativo permite a consulta à legislação protetiva no nível municipal, estadual e federal, possui um canal de denúncias para casos de violência, gera um mapa da LGBTIfobia no Brasil com as denúncias feitas e disponibiliza informações sobre ONGs locais que podem oferecer suporte. 

Para baixar:

Apple Store

Google Play

2. GPSGAY

Apps contra a LGBTIfobia: GPSGAY

Rede social que oferece inúmeras opções para os seus usuários como: dicas de lugares e hotéis, localizador de usuários, mensagens, bate-papo, filmes, notícias, artigos, eventos e muito mais informações relacionadas a comunidade LGBTI+. O aplicativo foi considerado como a principal rede social para a comunidade LGBTI+ na América Latina.

Para baixar:

Site do aplicativo

Apple Store

3. Homo Driver

O Homo Driver é um excelente app contra a LGBTIfobia, sendo a primeira empresa de transporte do Brasil inspirada e feita para o público LGBTI+. Porém, não é apenas um app de transporte, o objetivo é proporcionar mais tranquilidade e empatia para os passageiros, além de colaborar para que cada pessoa LGBTI+ se sinta apoiada, incentivada e empoderada, contribuindo também para que a comunidade seja cada vez mais respeitada, incluída e representada dentro e fora da plataforma.

Para baixar – Passageiros

Apps contra a LGBTIfobia: Homo Driver

Google Play

Apple Store

Para baixar – Motoristas

Google Play

Apple Store

LGBTIfobia: não se cale!

De acordo com Leonardo, sentir ameaças ou sofrer violência em razão da orientação sexual e identidade de gênero é sem dúvida assustador e, nessas situações, o mais importante é garantir a segurança. Assim, o diretor executivo da TODXS dá algumas dicas caso você passe por algum tipo de violência:

  • Em primeiro lugar, compartilhe com alguém que você confie e respeite a sua orientação sexual/identidade de gênero (é importante estar próximo de quem entende a gente!);
  • Em segundo lugar, é fundamental noticiar o acontecido às autoridades. Portanto, procure uma delegacia próxima (preferencialmente com companhia);
  • Em terceiro lugar, não hesite em procurar organizações especializadas em acolher pessoas LGBTI+ em risco (seja em casa, na escola ou no trabalho). 

“Você poderá utilizar o app da TODXS para ajudar na procura por organizações, por legislação protetiva ou para fazer denúncias, caso sinta-se à vontade para falar anonimamente a respeito. Além do aplicativo, a TODXS hoje tem várias iniciativas voltadas para a proteção e inclusão de pessoas LGBTI+ no Brasil que podem ser acessadas no nosso site (todxs.org) ou redes sociais (todxsbrasil)”, finaliza.

Podemos – e devemos – utilizar a nossa tecnologia ao nosso favor, utilizando como exemplo os apps contra a LGBTIfobia.

Deixe um comentário

Skip to content