Todo ano é a mesma história: o ano novo começa, você fica cheio de vontade de colocar em prática um montão de planos que tem em mente. 

Talvez até coloque alguns deles no papel.

Enche a boca para falar “este ano eu vou…”. 

Mas aí os meses passam. A rotina do dia a dia toma conta. Fica corrido. E, quando você vê… aquelas metas que prometeu cumprir ficaram para trás. 

Isso soou familiar? Se você se identificou um pouco com a história acima, este artigo é para você. 

Vamos ensinar 5 dicas práticas para você tirar, de uma vez por todas, as suas metas do papel e fazer com que 2020 seja o seu ano.

Vamos lá?

Entenda a diferença entre desejo e meta

Embora similares, desejo e meta não são a mesma coisa – e muita gente acaba caindo nessa pegadinha e não cumpre o que gostaria justamente por isso.

Vamos dar uma olhada em algumas resoluções comuns de Ano Novo:

  1. Emagrecer
  2. Economizar
  3. Comer melhor e mais saudável 

Talvez você fique surpreso, mas nenhuma das resoluções acima pode ser considerada meta. 

“Como assim?!”, você pode estar se perguntando. 

Acontece que meta não é nada abstrato. Para ser considerada uma meta, ela precisa ser específica, possível e mensurável.

Essas três características vão fazer com que você defina metas que estão dentro da sua realidade, e que sejam mais claras, assim como será mais fácil entender quando elas foram de fato completadas. 

Seguindo o exemplo das resoluções acima, alguns exemplos de metas:

  1. Eu vou perder 10 quilos até o final de 2020
  2. Eu vou poupar R$200 por mês este ano para poder viajar em janeiro de 2021
  3. Eu vou cortar o refrigerante de todas as minhas refeições a partir de janeiro

Entendeu a diferença? Então vamos para o próximo passo!

Coloque as metas em um papel

Parece contraditório com o título da matéria, mas Éé cientificamente comprovado que, quando você escreve algo no papel, o seu cérebro assimila muito mais aquela informação, e firma um compromisso maior.

Para começar, coloque TUDO o que vier na sua cabeça, sem limitações. O que você deseja para 2020? Coloque no papel desde o plano mais sólido até o mais milaborante. 

Em seguida, olhe para a sua lista e reflita sobre o que você realmente quer para este ano. Corte o que você não precisa ou não quer realmente e aprimore algumas coisas.

Com essa lista em mãos, siga para o próximo passo.

Categorize suas metas

Ao olhar para a sua lista, você já deve ter percebido alguns padrões ou semelhanças em alguns itens.

O que você vai fazer agora é categorizar as suas metas em diferentes áreas da sua vida. Alguns exemplos de categorias para as metas:

  1. Pessoais
  2. Profissionais
  3. Família e amigos
  4. Saúde e bem estar
  5. Financeiro

O objetivo desta ação é facilitar a visualização das suas metas em cada campo da sua vida – dessa forma, ficará mais fácil de enxergar aonde suas metas se encaixam e o que você precisará fazer para concretizá-las!

Dica importante: tome cuidado com  o número de metas que você inseriu em cada categoria. Para cada meta, você terá um plano de ação e deverá tê-la em mente durante todo o ano – por isso, inserir muitas metas pode te confundir e tirar o seu foco. O ideal é, no máximo, 3 metas para cada categoria (lembrando sempre que elas devem ser específicas, possíveis e mensuráveis, ok?)

Estabeleça prazos

Quando nós estabelecemos prazos para o que queremos, firmamos um compromisso muito maior com nós mesmos. 

Por isso, é essencial que cada meta da sua lista tenha um prazo para concretização (e que você saiba exatamente o que deve acontecer para que essa meta seja dada como concluída).

Para ficar ainda mais fácil, você pode dividir as suas metas em prazos curtíssimos (até 3 meses), curto (até 1 ano), médio (até 5 anos) e longuíssimo prazo (até 10 anos para ser concluída). 

Agora que você já tem as suas metas bem desenhadas, já sabe qual é o objetivo e como você saberá que ela foi concluída, e já sabe quando ela deve ser concretizada, chegou a hora da dica final para colocar a mão na massa!

Crie submetas

Isso é o que vai fazer você seguir adiante, passo a passo, até concluir a meta que deseja. 

Quando nós olhamos apenas para o objetivo final, podem acontecer dois fenômenos negativos: você pode ficar assustado com o tamanho da meta e paralisar, ao invés de agir em direção a ela, ou pode se perder no planejamento e não conseguir concluí-la como deseja.

Para que isso não aconteça, é importante “quebrar” as suas metas em “mini metas”.

Por exemplo, se a meta final é “emagrecer 10 quilos até o final de 2020”, você pode quebrar a meta em: “perder em média 1 quilo por mês”. Muito mais fácil, não?

E aí, já desenhou as suas metas para 2020? Deixe elas aqui nos comentários para a gente saber!

Deixe um comentário

Skip to content